Mais sobre SQL e o Modelo Relacional

Já com uma base de conhecimento, podemos definir que o SQL é um conjunto de comandos utilizado para manipulação de dados em uma base e o gerenciamento do mesmo, seja para incluir, modificar ou remover dados.

O modelo de banco relacional possui apenas um tipo de estrutura, que é a tabela, onde por sua vez é formada por linhas (registros) e colunas (campos) e que também pode ser criada através através da junção ou combinação de outras tabelas.

É interessante ressaltar que o SQL não é PROCEDURAL, logo você define como e onde o processo deve ser feito, sem seguir uma rotina padrão para chegar ao resultado final. Desta forma, você pode alterar apenas um conjunto especifico de registros, sem tem que passar por todos os outros existentes.

A linguagem SQL é definida é divida de acordo aos componentes abaixo:

– Data Definition Language (DDL): Esta permite a criação de componentes na base de dados, como tabelas, indices, procedures:

. Create table
. Alter table
. Drop table
. Create Index

– Data Manipulation (DML): Permite a manipulação dos dados já armazenados na base:

. Insert
. Delete
. Update

– Data Query Language: Consultar/Extrair dados da base:

. Select

– Data Control Language (DCL): Permite a atribuição e revogação de permissões, trazendo a segurança para o banco:

– Create user
– Alter user
– Grant
– Revoke

Na próxima oportunidade, irei falar sobre dialetos em banco de dados que é um assunto de dúvida comum para que esta começando a estudar Banco de dados.

Dúvidas, criticas ou sugestões? Fiquem a vontade, todo retorno é construtivo 😀

Jose Wilson

Deixe uma resposta